life

Este blog é um rascunho da minha vida, nele deposito todas as mágoas e as tristezas, tudo aquilo que não cabe mais dentro do meu peito. Sempre perdi, e perderei as pessoas que mais prezo. Acabo sempre por sofrer, não sei bem porquê, e realmente estou cansada disso. Sou sempre a má, a rude, a estúpida no meio de tudo. Não gostam de levar com os meus filmes, mas eu tenho de levar com os dos outros. Mas prosseguindo, este é o meu ultimo post para ti Diogo, os últimos minutos que te dedicarei, algo surpreendentemente estúpido, visto que tu, nem segundos gastavas comigo, que era tua namorada. Agora vejo que apenas fui mais uma, das muitas que já te passaram pelas mãos, que sou mais um dos teus relacionamentos de poucas semanas. Ok. Lá porque o "nós" já não exista, isso não significa que não te ame da mesma maneira que no primeiro dia. Relembro todos os 1º momentos. Sempre fiz os possíveis para que te sentisses amado, não olhando para o facto, de me estares a deixar para trás, amando-te sempre mais, e com todas as forças. Não fui eu quem quis desistir, foste tu que me obrigas-te. Apesar de tudo, era feliz, no meu interior, porque te tinha. Agora pergunto-me se todos os nossos momentos foram merda, ou algo sem significado para ti. Pois de uma semana para a outra, perdi o teu amor. Criticas-me tanto, mas não olhas aos teus erros. Disse tudo o que disse, porque era o que merecias ouvir, e mereces. Não vou pedir desculpa de nada. NUNCA. Não guardarei religiosamente as nossas fotos e as tuas mensagens. Se foi possível apagares-me tão depressa desse teu coração, também há-de ser possível para mim. Poderia lutar, mas não vale a pena, não por seres um algo que não valha a pena, mas sim, porque me fazes sofrer, e não estou disposta a sentir tudo isto de novo. Realmente foste diferente para mim, és, e sempre o serás. Não vais ler isto, mas mesmo assim eu escrevo, porque assim tenho a certeza de que tudo foi dito, e nada fica por dizer. Amo-te é certo, não posso lutar contra isso, mas também não vou lutar por uma felicidade impossível, ao lado de alguém para o qual já não sou nada. Sabes que erraste uma vez. Pedis-te desculpa, não entendo então o motivo pelo qual se voltou a repetir não é? Há uma semana era tudo tão bom, dizias-me: "amor, sabes aquele sorriso estúpido com que se fica, porque se está bue feliz? Não me sai da cara", tudo pela noite Diogo. Mas já antes observava que não sentias a minha falta, e não sabes o quanto era doloroso o teu silencio. Agora fere como uma faca bem aguçada. Não sei ao certo porque tudo isto aconteceu, porque nem uma explicação me deste, e sabes bem que eu a merecia. Mas parece que não somos tão parecidos, ou talvez o sejamos demais. Se não estás disposto a lutar, eu também não o estarei. Não posso manter nada de pé, sozinha.

Não vou dizer nada ofensivo, é ridículo. Apenas posso dizer, que quero que sejas feliz, mesmo que não seja comigo, que seja com outra. Abdicarei do que sinto, pela tua felicidade e mais não posso fazer. Quem realmente ama, deixa seguir. Foi bom enquanto durou, mesmo que tenha sido tão pouco. 

Pensava que era algo diferente, mas não, fui extremamente comum

Pois é pessoinhas, nem tudo é bonito e perfeito, e eu realmente sou um exemplo disso. Não sejam como eu, aproveitem tudo o que há para aproveitar, vivam tudo o que há para viver. Não tenham o mesmo feitio de merda que eu sempre tive, só vos trás problemas. 



Relembrarei sempre: "mesmo que quisesse, era impossível parar agora"

5 comentários:

  1. Tu és toto xD és parecida comigo, também entro em paranóia por causa de cenas insignificantes mas para algumas pessoas pode até nem ser assim mas para mim tem aquele certo valor.

    Se tu não gostares de ti primeiro... Quem gostará? Não podes ser tão pessimista, pensa em completar o que te falta até pensares em namorados ou-través... é só uma dica alias era o que fazia LOOL, diverte-te, esquece o que só te para no tempo e deixa para trás o que la vai.

    É difícil e custa e agonias e muito mais mas tem de ser. Stand up.

    ResponderEliminar
  2. Do melhor que li aqui *.*

    ResponderEliminar
  3. Acredito que não seja Joana. Eu estou numa situação parcíssima... mas tenho que ultrapassar. Sofrendo ou não é uma pessoa que amo.

    É por isso que sei pelo que passas-te.

    ResponderEliminar